Padrasto é acusado de matar e enterrar enteada em cova rasa no litoral norte de Alagoa

Terminou de forma trágica as buscas pela menina Geisiely Mariano da Silva, de 10 anos, desaparecida desde ontem (31) após ser sequestrada pelo padrasto na cidade de São Luiz do Quitunde, cidade do litoral norte de Alagoas. O desparecimento da menina mobilizou a cidade, que se concentrou em frente à delegacia para pressionar o aparelho de segurança do estado a realizar buscas.

Segundo a polícia, o principal acusado do crime é José Augusto Santos da Silva, de 28 anos, que confessou ter sequestrado a menina, mas nega o homicídio. Augusto afirmou em depoimento na Delegacia de São Luiz que levou a menina para se vingar da mãe dela, após um desentendimento amoroso. O suspeito afirma ter levado a menina para uma mata e amarrado ela a uma árvore com uma corda de cipó.

Sem acreditar no suspeito, familiares da jovem deram início às buscas e por volta das 7h desta quinta (1º) o corpo da menina teria sido encontrado por um tio em terras da fazenda Águas Frias, zona rural de Passo de Camaragibe. IML e IC foram encaminhados para o local.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do Alagoas 24 horas, mesmo após ser preso, José Augusto teria negado o homicídio e tentou dificultar a localização da menina, fornecendo informações falsas.

Policiais da delegacia confirmaram que um corpo foi encontrado parcialmente enterrado, mas não é possível estabelecer a causa da morte ou se a menina foi vítima de violência sexual. Horas antes do crime, José Augusto foi visto com Geisiely na garupa de uma bicicleta, indo em direção à mata.
O crime será investigado pelo delegado Gustavo Pires.

Alagoas 24 Horas 
Share on Google Plus

RN NEWS - O RIO GRANDE DO NORTE EM FOCO