Polícia prende suspeito de envolvimento em mortes na Bahia

A polícia prendeu o traficante Reinan Tavares de Souza, 18 anos, suspeito de envolvimento na disputa que provocou as mortes no final de semana em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Ele foi preso na noite de segunda-feira (29) e, segundo a delegada Maria Tereza Santos Silva, titular da 4ª Delegacia de Homicídios (Camaçari/BA), um pedido de prisão preventiva será solicitado à Justiça. 

“Quando adolescente, Reinan foi apreendido por homicídio e tráfico de entorpecentes. Temos fortes indícios da participação dele nos crimes do final de semana e já estamos solicitando à Justiça a sua prisão preventiva”, explicou Maria Thereza.

Ainda de acordo com a delegada, a polícia continua a busca para capturar Bruno de Oliveira Santos, o 'Quatro de Espadas' do Baralho do Crime, apontado com um dos autores e mandantes das ações criminosas que resultaram nas mortes em Camaçari.

As investigações apontam que os crimes foram motivados pela disputa do tráfico de drogas no bairro de Nova Vitória pela quadrilha de Marivan Elias da Silva. A prisão, no início do mês, de Claudemiro Santos Rocha, o Nicão, um dos líderes da quadrilha rival à de Marivan, teria acirrado a violência no bairro. Marivan queria aproveitar o momento de enfraquecimento do grupo rival para assumir todo o tráfico da região.
Segundo a delegada, Reinan integra a quadrilha de Nicão, que rivaliza com a de Bruno. "Em Camaçari tem dois grandes traficantes, Kila e Nicão. Nicão, pra ganhar força se uniu a dois outros traficantes: Capenga e Nana. Esses três se uniram para atacar os meninos de Kila. Por conta disso, Kila se sentiu acuado e nesse final de semana atacou os meninos de Nicão. Então, houve toda essa chacina por conta da briga desses dois traficantes: Kila e Nicão. Bruno é o braço direito de Kila. Então, ele participou de forma direta desses homicídios", explicou a delegada.

Em outra ação da polícia, foram apreendidos dois adolescentes e com eles encontrados um revólver calibre 38, 139 pedras de crack, sete pinos de cocaína e cerca de 30 gramas de maconha.

O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, reitera que o reforço no patrulhamento ostensivo segue por tempo indeterminado na cidade - são 200 policiais militares e civis. “Nosso objetivo é desarticular as organizações criminosas que atuam na região e prender todos que participaram desses crimes, devolvendo assim, a tranquilidade às pessoas de bem que moram e trabalham em Camaçari”, afirmou. 

Bahia News
Share on Google Plus

RN NEWS - O RIO GRANDE DO NORTE EM FOCO