Estado Islâmico reivindica ataque que deixou 60 mortos no Iêmen

O grupo jihadista Estado Islâmico reivindicou hoje (29) a autoria de um atentado suicida na cidade de Aden, no Sul do Iêmen, que deixou pelo menos 60 pessoas mortas. A informação foi divulgada no site que monitora as atividades jihadistas na internet. Fontes oficiais, no entanto, falam em 45 mortos e mais de 60 feridos.
O episódio de violência foi registrado em um centro de recrutamento das milícias pró-governo. Os jihadistas aproveitam a instabilidade política do país para agir. Há cerca de dois anos, o Iêmen sofre com conflitos internos entre os rebeldes xiitas houthis e o governo do presidente Abd Rabo Mansur Hadi – que precisou deixar a capital, Sanaa.
Além disso, os houthis contam com aliados do ex-presidente Ali Abdullah Saleh como parceiros.
Agência Brasil
Share on Google Plus

RN NEWS - O RIO GRANDE DO NORTE EM FOCO