Morre irmão de Omran, símbolo do horror da guerra síria

O irmão mais velho de Omran Daqneesh, o garoto sírio que chocou o mundo ao ser flagrado sozinho, atônito e coberto de pó e sangue após ser resgatado, morreu em decorrência de ferimentos causados pelo bombardeio à casa da família em Aleppo, afirmam ativistas.
A rede de ativistas Syria Solidarity Campaign, baseada na Inglaterra e que apoia os rebeldes que enfrentam o regime de Bashar Al-Assad, disse que Ali, de 10 anos, "morreu hoje (sábado) por ferimentos causados pelo bombardeio de sua casa pela Rússia/Assad".
Jatos russos e do regime sírio conduziram ataques pesados em áreas controladas pelos rebeldes em Aleppo.
Omran, de cinco anos, foi filmado coberto de pó e sangue após sua casa ser atingida.
As imagens - simbolizando o sofrimento de civis presos em meio aos combates em Aleppo - causaram revolta pelo mundo.
Uma testemunha não identificada em Aleppo citada pela agência de notíciasReuters disse que Ali Daqneesh sofreu hemorragia e danos a órgãos vitais após o bombardeio de 17 de agosto.
Pelo Twitter, o repórter Kareem Shaheen, que colabora para o jornal britânico The Guardian no Oriente Médio, disse ter confirmado a morte com o médico que atendeu Omran.
"Esse garoto sírio (Omran) sobreviveu. Seu irmão mais velho morreu. E o mundo continua a assistir, derramando lágrimas, fazendo nada", escreveu o repórter.
Aleppo, que até o início da guerra civil era o centro comercial e industrial do país, foi praticamente dividida em duas desde 2012, com o governo controlando o oeste e os rebeldes, o leste.
Share on Google Plus

RN NEWS - O RIO GRANDE DO NORTE EM FOCO